Sistema de Ensino Brasileiro: Qual é a sua opinião? — Respostas

Olá, pessoal! Eu havia realizado uma pesquisa aqui no blog no finalzinho do ano passado e hoje eu venho compartilhar com vocês as respostas sobre a opinião dos estudantes brasileiros a respeito do sistema educacional do nosso país.

Porcentagens:

Idade:

  • Menores de 15 anos: 5,3%
  • De 15 até 18 anos: 39,7%
  • Maior de 18 anos: 55%

Você estuda/ estudava em:

  • Escola pública: 53,8%
  • Escola privada: 35,5%
  • Colégio Militar/ IF: 7,3%
  • Outros: 3,4%

Você se interessa por faculdades no exterior?

  • Sim, eu vou aplicar: 27,5%
  • Não, nunca pensei sobre isso: 17,2%
  • Sim, mas nunca pesquisei: 46,9%
  • Outros: 8,4%

Você se interessa por conteúdos fora de aula? (ex: programação, robótica, empreendedorismo)

  • Sim, eu me interesso bastante mas não encontro muito material gratuito disponível online: 38,9%
  • Sim, eu me interesso bastante e acho que existe muito material gratuito disponível online: 37,8%
  • Não, nunca pensei sobre isso: 21%
  • Outros: 2,3%

Você se encontra satisfeito com o sistema de ensino atual?

  • Sim, eu acho que nesse sistema qualquer aluno possui perfeita capacidade de se desenvolver: 7,6 %
  • Sim, mas eu acho que ele favorece mais alguns estudantes do que outros: 25,2%
  • Não, eu acho que nesse sistema nenhum aluno possui capacidade de se desenvolver totalmente: 61,1%
  • Nunca pensei sobre isso: 1,5%
  • Outros: 4,6%

Na sua opinião, as escolas deveriam incluir atividades extracurriculares? (ex: clubes, projetos, voluntariados)

  • Sim, eu participaria ativamente: 85,5%
  • Sim, mas eu não participaria muito: 10,7%
  • Não, eu não vejo necessidade: 3,8%

Na sua opinião, você acha que o processo seletivo das universidades brasileiras é correto?

  • Sim, não vejo problemas: 17,6%
  • Não, eu acho que deveria ser alterado: 55,3%
  • Não tenho opinião formada: 22,5%
  • Outros: 4,6%

Resposta Aberta:

Caso tenha respondido não à última pergunta, o que você acha que poderia ser alterado? 125 respostas

  • O processo seletivo ser de acordo com o currículo que a grande maioria dos estudantes tem acesso, deixando de privilegiar os que tem mais acesso a estudos de boa qualidade.
  • O processo seletivo não deveria ser feito apenas por meio de exames ou provas, e sim por meio do histórico, etc.
  • Diminuição das vagas universais nas federais e mais vagas para alunos rede pública e cotistas.
  • Um vestibular onde as questões seriam voltadas para as matérias daquele curso, exemplo: Farmácia, um vestibular apenas com questões de Física/Química/Biologia.
  • Acho que deveria ser mais justo, já que alunos de escolas públicas não terão as mesmas chances que alguém que estudam em escola de ensino privado.
  • Não acho que o método de seleção dos alunos deve ser alterado. Acredito que deva haver uma expansão das vagas para todas as áreas. E para que o acesso à educação seja mais democrático.
  • Cada aluno é único. E o sistema de admissão trata todos da mesma, com conteúdos e fórmulas decorados, para áreas e cursos distintos.
  • Nos vestibulares ele aplicam provas baseado em escolas particulares e os que estudaram em escola publica sempre se dão mal,Porque o ensino publico e um lixo.
  • A forma de ingresso nas universidades
  • Nao deveriam haver vestibulares, apenas analise do historico curricular do aluno, que representa mais o aluno do que uma prova
  • Melhora no ensino médio, assim tornaria justo avaliar o aluno de acordo com suas notas durante os 3 anos do ensino médio
  • As universidades públicas deveriam ser obrigadas a aceitar apenas alunos de escolas públicas e entrevistas e análises deveriam ser feitas com os candidatos pra não haver fraudes, como por exemplo um aluno rico que só está na escola pública para ter vaga em uma universidade pública
  • vestibular deve contar apenas as matérias relacionadas e de interesse prévio do curso pretendido
  • Poderia ser um processo de seleção holístico que avaliasse o aluno como um todo.
  • Deveriam haver vários tipo de provas para os diferentes estados/regiões, uma vez que o ensino dado na região sul é diferente do ensino dado na região norte/nordeste
  • Forma de ingresso ao ensino superior e qualidade do ensino básico
  • Deveria ser mais abrangente, levar em consideração mais tempo e não apenas em uma prova, deveriam haver entrevistas e outros métodos avaliativos.
  • Análise curricular e interesses dos alunos.
  • As avaliações e o sistema de seleção teriam que ser diferentes. Porque as pessoas que tem condições de pagar por ensino superior privado são maioria expressiva em universidades públicas, ao mesmo tempo que nas privadas os estudantes sem condição utilizam recursos como o Fies para ter ensino particular?
  • O ENEM não deveria ser a forma de entrada nas universidades.
  • Temos diferenças claras entre o ensino privado e público, sabemos que a elite que estuda em escolas particulares entra nas universidades públicas, enquanto q a grande maioria estudantes do ensino público se mata para pagar mensalidade s de universidades privadas.
  • Reforma do ensino de base e na aplicação das provas dos vestibulares
  • Muito do que é cobrado não é visto em muitas escolas e é uma prova que mede mais a resistência fisica e psicológica que a capacidade.
  • Muita corrupção envolvida
  • As universidades avaliam o estudante apenas por uma nota através de uma prova que é feita em um determinado período de tempo, desconsiderando todo o nervosismo e esquecendo que são apenas seres humanos. Além disso, deveriam considerar toda a caminhada até a universidade, através das notas, por exemplo.
  • Vestibulares flexíveis para cada tipo de curso e com duas ou mais datas
  • A falta de equiparidade dos concorrentes às mesmas vagas torna o sistema injusto e cruel. O mais capacitado a fazer a prova, também, não é sempre o mais capacitado a vaga. Devem existir outras maneiras de analisar o candidato que não somente por uma prova muitas vezes extensa de mais e que não abrange somente os conteúdos trabalhos em sala de aula, sobretudo as salas de aula públicas.
  • O formato do Enem
  • Em relação ao sistema de ensino atual, vejo que cada aluno tem suas particularidades em áreas específicas, e elas deveriam ser mais exploradas. Falando sobre o processo seletivo das universidades brasileiras, considero que a principal mudança seria as Provas do Enem que devem ser adaptadas de acordo com uma área específica do aluno , como é apresentada na Reforma do Ensino Médio pelo atual governo
  • O processo seletivo das universidades brasileiras é totalmente elitizado. A Fuvest, que dá acesso à Usp, por exemplo, é feita 95% por alunos de escola privada. O vestibular não seleciona quem sabe mais, seleciona quem tem acesso ao saber.
  • Privatização das universidades públicas, mas se não for possível, modificar o método de entrada. O vestibular deve conter questões de acordo com a área do curso escolhido.
  • Se o ensino público brasileiro fosse nivelado ao particular, o ingresso em universidades públicas deveria ser feito em relação ao rendimento acadêmico do aluno durante todo o Ensino Médio.
  • Devia seguir o modelo da maioria dos países norte-americanos e europeus, onde se leva em consideração notas das provas de aplicação e ensino médio, atividades extracurriculares, comportamento, conhecimento geral (como falar outras línguas e tocar um instrumento musical), redações sobre o tema dado pela faculdade e entrevistas.
  • Retirar o método de vestibular geral para todos os cursos e introduzir um sistema com perguntas específicas “Não se pode avaliar um peixe pela capacidade de subir numa árvore”
  • O currículo escolar que você construiu ao longo do ensino médio e fundamental deveriam ter alguma influência na hora de tentar ingressar na faculdade, porque eles estão intrinsecamente ligados e isso traria mais atenção a ambos o níveis de ensino, vendo que eles são codependentes e complementares. Um ensino fundamental e médio excelentes levariam sem dúvida a uma significativa melhora no superior. Portanto, a mudança já começa na forma como se ingressa na faculdade, apesar de que o Enem e o sistema de cotas tenham sido grandes passos no panorama nacional da educação.
  • Primeiramente o ensino da matérias de ensino médio são muito aprofundadas em certos pontos e portanto dependendo do curso superior que eu escolho nunca usarei os conteúdos ensinados no colégio
  • Diminuir quantidade de questões ou aumentar o tempo de aplicação.
  • Acho que Universidades federais deveriam dar mais acesso aos alunos mais pobres.
  • A prova da Fuvest é pra eliminar qualquer um que seja burro, pessoal de escola pública dificilmente vai passar. Dá Unicamp está aceitável, mas ainda sim o aluno dá escola pública tem que ser muito auto didata pra estudar sozinho. O Enem é extremamente cansativo e algumas perguntas não são coerentes com o ensino médio aplicado nas escolas públicas. Assim sendo, acredito que se o Estado cobra tanto de um aluno nessas provas, deveriam oferecer mais recursos. Ou alterar o modo de avaliação, colocando ao nível correto que vemos hoje nas escolas.
  • Ser mais igualitário
  • Deveria ser como nos Estados Unidos, em que avaliam o indivíduo em si, veem se ele tem talento pra esportes, música, escrita etc… o sistema não deve se basear somente no raciocínio matemático, linguagens, ciências… mas avaliar o indivíduo completo e seus talentos.
  • a forma de avaliação
  • Deveria ser por peso da matéria mais importante do curso que quer fazer. Ex: quero um curso de engenharia, os pesos de física e matemática deveriam ser maiores. Se for direito, peso maior em português. Assim por diante…
  • O tipo de ingresso
  • Cada aluno tem sua capacidade de aprendizado e deve entrar em uma faculdade por seu mérito e nao esperar que o sistema faça isso por ele.
  • As provas dos vestibulares, que vê o aluno(a) como uma máquina e não como um ser humano.
  • Não vejo necessidade de cotas.
  • Poderia existir mais projetos para uma participação mais ativa dos alunos
  • Poderia haver aplicação de provas específicas mesmo com o enem.
  • Análise do histórico escolar + entrevista
  • Voltar a ter provas direcionadas para o conteúdo do curso, como era antes do ENEM.
  • Sistema de avaliações
  • Em geral a resposta a esse questionamento não está somente no processo seletivo que é exigente quanto ao conteúdo, mas sim no ensino brasileiro que é na demasia da palavra fraco, o problema está no ensino público de pouca qualidade, um ensino que enfrenta problemas por parte do corpo docente e de alunos, que ten problemas quanto a didatica e que por vários outros fatores de certa forma favorece as escolas privadas onde há mais exigências de uma forma geral com os alunos e quanto ao conteúdo e é claro um fundo de capital envolvido.
  • A capacidade do aluno não deve ser medida apenas por uma prova
  • Não acho que o vestibular em si tenha que ser alterado, mas sim o ensino que deve ser melhorado para atender as expectativas do vestibular. O nível exposto nesses tipos de prova é muito maior que o oferecido nas escolas, principalmente públicas.
  • O Enem não seleciona candidatos a partir de suas aptidões, mas sim pela resiliência em conseguir fazer a prova. E durante o Sisu o aluno, levado pelo medo de não conseguir cursar a universidade, acaba optando por cursos para os quais não possui perfil, apenas pelo simples desejo de adentrar a universidade, o que inevitavelmente leva a desistências. Nos vestibulares tradicionais, o aluno escolhia o curso sem ter ciência da sua nota e dos demais, o que o levava a escolher o curso por preferência.
  • Os métodos de avaliação (vestibulares) são abrangentes demais para que todos consigam atingir as competências solicitadas.
  • Faculdade pública para estudantes de escolas públicas e particulares pra estudantes de escolas particulares.
  • Um processo seletivo que seja mais justo, mais incluso, o atual não condiz com o ensino público no qual eles dão para a gente, nem todos possuem acesso as universidades brasileiras.
  • O processo seletivo atual das universidades brasileiras compreende uma única maneira de ingressar nesta. Não havendo outra saída para os que não se enquadram em tal. É como pedir a um peixe para escalar uma árvore e se sair igualmente bem a um macaco.
  • Qualquer pessoa possa se matricular sem necessidade de fazer provas
  • O tipo de avaliação das provas objetivas. Gostaria que houvesse um fator parecido com as universidades dos EUA : você precisaria de carta de recomendação, boas notas no EM, uma “entrevista” pra que seja vista se a pessoa se encaixa no perfil da universidade etc.
  • O sistema de vestibular deveria ser alterado. Creio que o mais eficiente seria utilizar métodos usados em outros países como análise do boletim escolar e depois talvez uma prova dissertativa voltada para as matérias específicas de cada profissão. Mas para isso funcionar, deveriam existir escolas eficientes e mais rigorosas.
  • As provas
  • O vestibular, o específico de quase todas as universidades, abordam muitas questões, só que, com todas as materias, o que torna a prova super exaustiva, e não mede inteligência, mede o quanto vc decorou de várias matérias, um processo seletivo que eu considero válido, é o do ITA, porque? Por que é uma prova que apenas consta de matemática,física,química,Port/inglês, e dividida em 4 dias. Por que é justamente oq um engenheiro precisa saber, e eles cobram em nível avançado essas matérias, e todos que prestam a prova do ITA, querem engenharia e justamente por isso, precisam saber essas matérias que caem na prova, isso é uma dinâmica que em meu ponto de vista, é justo.
  • Os vestibulares são baseados no conhecimento geral em rodas as disciplinas. Desta forma um aluno que quer jornalismo, em todas as faculdades do sistema catarinense,é por exemplo, faz a mesma prova de alguem que quer engenharia mecânica.
  • A seleção deveria ocorrer de forma mais justa com os alunos. Dando atenção às aptidões e desejos do mesmo para com a futura vida acadêmica.
  • A exigência mínima para aprovação
  • O histórico escolar e o currículo do aluno deveria influenciar o resultado do candidato.
  • O modelo de avaliação atual (Enem) não é capaz de medir conhecimento dos candidatos. Sua função é quase que exclusivamente voltada a capacidade de responder ao maior número de questões. É apenas uma prova de resistência, enquanto que os vestibulares tradicionais, em sua maioria, avaliavam de fato o conhecimento dos candidatos. Isso tornava o processo capaz de selecionar os candidatos mais preparados para a vida acadêmica.
  • O sistema de ensino deveria ser mais flexível.
  • O processo seletivo deveria ser baseado na média do aluno durante o ensino médio. No entanto, para que isto ocorra deveria existir um sistema de ensino uniforme e igual.
  • Um sistema semelhante ao de seleção utilizado nos EUA é interessante — o aluno é avaliado por meio de toda a sua vida escolar, entrevistas, atividades extracurriculares etc. Porém impraticável no Brasil por inúmeras razões estruturais e culturais. Um processo que considere outros fatores além de uma única prova realizada em um único final de semana apenas uma vez por ano é mais correto.
  • Sou completamente contra cotas por “raça”, eu pela minha cor posso usar, mas acho completamente injusto.
  • Não ter apenas vestibular,mas entrevistas,projetos de ingresso,somatória de notas,olheiros mas de um tipo de forma de ingresso.
  • O conteúdo exigido nas provas
  • Incluir entrevistas com os candidatos, possivelmente dinâmicas em grupo. Questões interdisciplinares que realmente cobrem o conteúdo programático e não visem ao erro ou simples “decoreba”. Avaliação do histórico escolar do aluno e envolvimento em atividades/interesses extracurriculares. Tempo adequado pra resolução da prova.
  • É injusto aplicar uma prova como o ENEM, visto que, o nível da prova é bem diferente do nível ensinado na maioria das escolas públicas, talvez por analise do historico escolar e uma prova aplicada na propria universidade a respeito a area escolhida seja uma boa opção.
  • A forma de avaliação. A capacidade de ninguém pode ser avaliada por uma prova de múltipla escolha, é injusto e vários fatores podem contribuir para a pessoa não se sair bem naquela avaliação.
  • Voltar os vestibulares.
  • Uma reforma no sistema de ensino e vestibulares, que se adeque a área escolhida pelo aluno
  • Muitas pessoas mesmo se esforçando não conseguem passar em vestibular
  • Deveriam ser mais bem elaborados, e as aprovações deveriam ser com base no desempenho assim como nas universidades publicas, infelizmente vc faz o vestibular e mesmo sem um bom resultado vc consegue ingressar na faculdade, isso e um grande erro e faz com que as pessoas cursem a faculdade sem qualquer preparo ou base.
  • Uma prova de um ou dois dias por ano que simboliza todo o futuro da vida de um estudante, sua futura familia e diversas outras coisas não me parece a melhor opção. Uma solução? Não tenho opniao formada, porém não vejo este, de hoje, como correto.
  • A forma de inserção do aluno e a implantação de mais Universidades públicas
  • Outro sistema aplicado apenas as matérias referentes ao curso desejado, outros conteudos são bastante confusos.
  • As complicações para entrar em uma Universidade, como por exemplo: a burocraria com os documentos etc.
  • O modo de seleção. Deveriam ser adquiridas novas formas de avaliação como histórico, atividades extracurriculares entre outras, uma prova que cobra o que os alunos não aprendem não é a forma mais legal de avaliação.
  • O método do vestibular
  • Deveria ter uma melhor fiscalização dos sistemas de cotas, dos benefícios sociais, para atender apenas quem realmente precisa. Além, do mais os vestibulares são “cruéis” com os estudantes, não cabe aos parâmetros de educação.
  • As formad de ingressar
  • O modo de avaliação.
  • Provas aplicadas fora da realidade
  • O processo em si é ruim! A seleção deveria ter como base o desempenho do aluno em determinadas áreas do conhecimento. Por exemplo, alunos com maiores médias na área de exatas, teria maior probabilidade de conseguir vagas em Cursos de Engenharia, Física, Matemática, Automação, etc. Enquanto alunos com melhor desempenho na área de humanas, teria mais chances em cursos como Jornalismo, Direito, Letras etc.
  • aumentar as formas de aprovação para a faculdade, como em diversos países por esportes, criatividade em meios artísticos, etc
  • O método por prova não confirma que vc saiba de fato o assunto.
  • O que deve ser alterado e o sistema de avaliação que qualifica o aluno que decora, e que responde mais questões, e muitas vezes, privamos pessoas com capacidade de adentrar uma instituição de nivel superior!
  • Ele não avalia o desempenho estudantil associado a sua vivência ou realidade. É preciso a inter conectividade dos assuntos estudados com a realidade vivenciada pelos estudantes, desse modo, o processo de seleção deveria levar em conta a média das notas dos alunos daquela escola e a sua, além de, trabalhos voluntários e projetos realizados pelo estudante.
  • Tirar o ENEM e aplicar vestibular em cada universidade
  • Acredito que o sistema de ensino deve ser revisto, não só em conteúdo exposto em sala de aula mas também na forma em que se estrutura o ensino médio no Brasil, ensino este que está muito mais focado em passar os alunos no Enem do que transmitir conhecimento para os discentes.
  • Primeiro, o modo de vestibular beneficia apenas uma determinada parcela de seus candidatos. Não testa de fato as habilidades e conhecimentos dos alunos de acordo com as suas áreas de interesses ou de afinidade (humanas, exatas, biológicas), não é importante o que de fato o individuo é capaz de fazer, ou aquilo que tem a oferecer e desenvolver, no sistema atual o importante é a quantidade de acertos, os resultados, e somas deles baseados em números, tornando, assim, o candidato apenas como mais um “item” a ser adicionado ou descartado. Acredito que o melhor modo de avaliação seria aquele que leva em consideração as verdadeiras habilidades, talvez um sistema que acompanhe este candidato ao longo de seu desenvolvimento acadêmico, passando assim a avalia-lo de acordo com aquilo que sabe, que desenvolveu e com o potencial que ainda possui.
  • O processo seletivo
  • Avaliar o alunos por pontos específicos.
  • no caso do Enem, as provas são padronizadas, seria mais apropriado se fosse aplicadas diferentes provas para diferentes cursos abordando conteúdo das áreas.
  • Levar em conta atividades extras, envolvimento com a comunidade e o estilo de prova poderia ser alterado. Poderia ter duas provas de seleção por ano e não apenas uma.
  • Primeiramente, priorizar a vida acadêmica do aluno ao invés de vestibulares. Criar sistema de bolsas descente para os que possuem renda baixa e cobrar dos que possuem renda muito alta. Forte incentivo a pesquisa e desenvolvimento aliado a uma forte fiscalização para evitar fraudes. Enfim, são muitas coisas, que poderiam surgir na forma de uma manifesto e sendo lapidado ao longo do tempo….
  • As universidades deveriam avaliar suas competências de acordo com o curso que você escolheu fazer. Exemplo: Um aluno escolhe cursar Sistemas de Informação, as Universidades deveriam avaliar o desempenho técnico com informática e não com história e matérias que não o ajudaram a desenvolver um bom perfil profissional.
  • Talvez um reformulação que deixasse o ensino de certa forma mais focado no que precisas.
  • Apenas que fosse mais focado no que é útil.
  • Não como um teste que defina em numeros como você é inteligente ou tem potencial, mas, como uma entrevista onde a força de vontade de cada aluno aumentar seu pontencial é o que realmente vale.
  • E que assim uma mãe quando tem dois filhos nunca vai tratar os dois filhos do mesmo jeito são jeitos diferentes né, então como pode ser milhões de pessoas fazendo provas iguais, cada um é bom em uma coisa tem uma especialidade, deveria ser pensando não pode ensinar uma girafa como ensina um jacaré.
  • Uma redação contando seus valores e sua história seria muito válida, assim como funciona as essays, nos Estados Unidos.
  • Deveria ser semelhante ao sistema americano.
  • Ser retirado a cota racial.

 

E aí? O que achou das respostas? Já sabia que esse seria o resultado? Comente o que mais te surpreendeu nessa pesquisa, nós iremos adorar ler as suas respostas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s